Secretário age como jagunço e ataca servidor que denuncia administração - Colatina News

Recentes

17/09/2020

Secretário age como jagunço e ataca servidor que denuncia administração

Fabriano foi agredido pelo secretário na presença das filhas


O servidor público Fabriano Peixoto de Oliveira, presidente do PL e pré-candidato a prefeito de Marilândia, no Norte do Espírito Santo, deverá entrar com uma Queixa-crime contra o secretário Municipal de Infraestrutura Ciro José Leite Primo Pereira, depois de ser injuriado e ameaçado por ele em público.

 

Em ofício encaminhado à Controladoria Geral da Prefeitura, Fabriano pede acesso à filmagem da câmera de segurança do PA (Pronto Atendimento), onde foi agredido verbalmente e ameaçado pelo secretário Ciro José, vulgo Baiano, para servir de prova na Queixa-Crime que moverá contra o secretário valentão.

 

De acordo com o ofício encaminhado pelo servidor público, ele estava na companhia de suas filhas de 11 meses e quatro anos, respectivamente, aguardando o atendimento médico de sua esposa, quando Baiano chegou e passou a ataca-lo verbalmente sem se importar com a presença das crianças.

 

Secretário age como jagunço da administração

 

O indivíduo, que agia como jagunço do prefeito Geder Camata, ao se deparar com Fabriano o chamou de moleque e ameaçou dar-lhe porradas. A agressão do secretário se deve a divergências políticas, porque Fabriano tem denunciado uma série de desmandos por parte da administração marilandense.

 

Totalmente fora de si, o secretário chegou a dizer que se a prefeitura não resolvia, “ele resolveria na porrada”. Como estava em companhia de duas crianças, tendo a de quatro anos ficado muito assustada com a violência do secretário Baiano, Fabriano preferiu não reagir diante da violência sofrida.

 

Vale destacar que Baiano age como jagunço, tocando terror em quem é contra a administração. Inclusive, segundo ofício de Fabriano à CGM (Controladoria Geral do Município), ele já agrediu fisicamente o servidor Adriano dentro da Secretaria Municipal de Agricultura e nunca teve nenhuma punição por isso.

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!