Mulher paga R$ 200 mil a funcionário para matar o companheiro, mas acaba no xilindró - Colatina News

Recentes

google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

02/07/2021

Mulher paga R$ 200 mil a funcionário para matar o companheiro, mas acaba no xilindró

Vitor e Anne se conheceram por um aplicativo de relacionamento

A polícia conseguiu desvendar na terça-feira, 29, o mistério que encobria a morte do corretor de imóveis Vitor Lúcio Jacinto, 42 anos, cujo corpo foi encontrado próximo à represa de Guarapiranga, na Zona Sul de São Paulo, no dia 18 de junho, com rosto e pés carbonizados, para dificultar a identificação.

 

As investigações levaram à mandante e ao autor do crime, respectivamente, a mulher dele, Anne Cipriano Frigo; e o funcionário do casal, Carlos Lex Ribeiro de Souza. Eles foram presos na terça-feira, e segundo a polícia, a motivação para o crime foi a descoberta de um relacionamento extraconjugal da vítima.

 

Carlos, autor da execução, trabalhava como corretor de imóveis para o casal e recebeu, segundo a polícia, R$ 200 mil pelo serviço de pistolagem. Vitor era segurança de um restaurante, quando ficou conhecendo Anne Frigo e ao assumi-la, tornou-se corretor de imóveis. Eles estavam juntos ha quatro anos.

 

De acordo com a polícia, o casal, que morava em um apartamento avaliado em R$ 20 milhões na Vila Nova Conceição, bairro nobre da Zona Sul da capital paulista, se conheceu por um aplicativo de relacionamento. Anne chegou a registrar o desaparecimento de Vitor. Ela e o comparsa tiveram a prisão temporária decretada na segunda-feira, 28, podendo ser prorrogada por mais 30 dias.

 

Siga-nos no Instagram: @colatinanews, e no Facebook: @sitecolatinanews!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário