Comerciantes e moradores de Colatina vivem sob o domínio do medo com a insegurança - Colatina News

Recentes

google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

24/07/2022

Comerciantes e moradores de Colatina vivem sob o domínio do medo com a insegurança

Os assaltos a comércios triplicaram em Colatina

A falência da Segurança Pública no Espírito Santo em virtude da falta de investimento pelo governo do Estado e da campanha de corpo mole da Polícia Militar que tem o dever de prevenir o avanço da criminalidade, tem sido confirmada a cada dia e ficou evidente nos últimos atos de bandidos em Vitória.

 

Na noite de segunda-feira, 18, e madrugada de terça-feira, 19, criminosos em guerra deram uma demonstração de quem manda, deixando moradores da Região Central de Vitória em pânico, e a Polícia Militar mais perdida que cachorro que cai de caminhão de mudança, agindo igual a galinhas tontas.

 

E a decadência da Polícia Militar no Estado vem ocorrendo há anos, com a crescente onda de violência nos municípios do interior, principalmente no Polígono da Morte, formado por Boa Esperança, Pinheiros, São Gabriel da Palha, Nova Venécia, Conceição da Barra, Sooretama, Rio Bananal e Linhares.

 

Autoridades fingem que não vê

 

A situação da falta de segurança no Estado se torna pior a cada dia e as autoridades fingem que não estão vendo a sua gravidade e continuam fazendo vistas grossas. Se nenhuma medida for tomada contra esse aumento da criminalidade, em breve a situação ficará incontrolável e o combate mais difícil.

 

“A polícia capixaba é eficiente para matar inocentes, como recentemente com a execução de um travesti desarmado em Cariacica; espancar idosas, como ocorreu em Guarapari; e perseguir pobres das periferias, como ocorre todos os dias, mas quando o assunto é enfrentar bandidos a coisa muda de conversa”.

 

A afirmação é de um cidadão revoltado com o rumo tomado pela Segurança Pública capixaba. Segundo ele tudo se deve à ausência de investimentos por parte do atual governo, aliada à incompetência dos comandantes de batalhões e à falta de punição a policiais assassinos, o que gera toda essa insegurança.

 

A bandidagem tomou conta de Colatina

 

E as reclamações contra a insegurança que tomou conta do Estado vem de todos os lados, principalmente de municípios antes considerados tranquilos, como é o caso de Colatina e Vila Valério, que nos últimos anos vem sendo dominados pela atuação de criminosos, que agem tranquilos até à luz do dia.

 

Em Colatina a impressão que se tem diante das reclamações de aumento gradativo da criminalidade é de que a polícia perdeu totalmente o controle da situação. “Nossa tranquilidade não existe mais. Vivemos sob o domínio do medo. Os criminosos tomaram as rédeas de nossa cidade”, reclamou um morador.

 

Ele não é o único a reclamar da criminalidade crescente em Colatina. A maioria afirma que depois que tiraram o capitão Balbino, uma espécie de paladino colatinense, das ruas a criminalidade tomou conta. “Na época do Balbino os bandidos não davam sopa e a gente tinha segurança”, enfatizou um comerciante.

 

Estado ausente, povo atemorizado

 

Em desespero com a crescente criminalidade, comerciantes e moradores de bairros periféricos reclamam da ausência da polícia. E tem gente dizendo até que é mais fácil avistar Mula sem Cabeça e Lobisomem, que ver policiais nas ruas dos bairros. “Os poucos que saem às ruas, ficam no centro de Colatina”.

 

Para muitos o policiamento virou sonho de consumo e tem até quem já esqueceu o que é um policial. “Em meu bairro há mais de dois meses não passa viatura policial e os roubos e furtos se multiplicam. Todos sabemos quem são os criminosos, mas se falarmos acabamos mortos como aconteceu recentemente”.

 

O morador se refere ao cidadão que recentemente denunciou a atuação de criminosos em seu bairro e acabou sendo morto a pauladas pelos bandidos. Essa intimidação por parte dos bandidos e a falta de policiamento ostensivo fazem com que os moradores vivam o tempo todo sob o domínio do medo.

 

Siga-nos no Instagram: @colatinanews, no Facebook: @sitecolatinanews, e inscreva-se no nosso canal no Youtube: Colatina News!

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário