Mulher é executada a tiros por não aceitar de volta ex-companheiro violento - Colatina News

Recentes

05/05/2020

Mulher é executada a tiros por não aceitar de volta ex-companheiro violento

Thatiane tentou mas não conseguiu proteção da polícia

Darci da Luz, 46 anos, foi preso em flagrante depois de matar a tiros a ex-mulher Thatiane Borges de Oliveira, 37 anos, por volta das 21h30m de quinta-feira, 30, quando ela ia pegar o ônibus para o trabalho, O crime aconteceu na Rua Aurora, no Jardim Eucaliptos, Região Metropolitana de Curitiba.

Thatiane, que já havia registrado em vão duas medidas protetivas contra o ex-marido, trabalhava em uma fábrica de chocolates no período da madrugada e tinha uma filha de cinco anos com Darci, além de um filho de 19 anos. O assassino foi preso quando tentava se esconder no meio de um matagal.

“Ele entrou no mato, mas logo o alcançamos. Na prisão ele disse que perdeu a arma. Quanto à motivação, disse pra gente ali, que ela não queria voltar com ele e por isso atirou nela”, disse o tenente William, que efetuou a prisão. A mesma coisa Darci disse ao investigador Vanderlei Caixão, na delegacia.

Local onde ocorreu o assassinato
O assassino contou que a separação entre eles aconteceu por causa de brigas, mas que sempre quis reatar e ela não aceitava. Então comprou uma arma para se matar, mas não teve coragem e decidiu tentar convencê-la de novo a aceita-lo de volta e caso não aceitasse, a mataria e depois tiraria a própria vida.

Na Delegacia de Polícia, Darci contou que só não se matou, porque ao correr da polícia as duas balas que sobraram no tambor do revólver caíram. Segundo vizinhos, Darci e Thatiane se conheceram no local do trabalho. Ele era casado e se separou para morar com ela, Tiveram uma filha, mas brigavam muito.

 “Essa Lei Maria da Penha não vale nada. A Thatiane tinha duas medidas protetivas contra aquele monstro e mesmo assim acabou sendo morta por ele. A polícia e a justiça não estão nem aí para as pessoas. Tanto é que quase toda hora morre uma mulher vítima de homem violento”, desabafou uma amiga.



  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!