Homem que matou o pai por achar que ele era vampiro é condenado a 30 anos de prisão - Colatina News

Recentes

07/07/2020

Homem que matou o pai por achar que ele era vampiro é condenado a 30 anos de prisão

Douglas Novak
Trinta anos de prisão. Essa foi a condenação de Douglas Novak, por ter matado a pauladas o próprio pai de 92 anos, por achar que ele era vampiro. Para praticar o crime dentro da casa da vítima em Hempfield, na Pensilvânia, Douglas usou o braço de uma cadeira de madeira e o corpo só foi encontrado dois dias depois do crime.

Vale destacar que o corpo só foi encontrado, porque no local houve um incêndio iniciado por velas que estavam sendo utilizadas por Douglas em um ritual para prender a alma do vampiro. Ele achava que o pai ressuscitaria e por isso passou dois dias ao lado do corpo do pai, esperando ele acordar.

A intenção de Douglas, que foi diagnosticado com transtorno bipolar e esquizofrenia, chegando a ser tratado durante cinco meses em um hospital estadual antes de ser julgado e condenado, era cravar uma estaca de madeira bem no coração do pai assim que ele acordasse, para mata-lo de vez.

Douglas declarou em depoimento ao juiz, que tinha deixado acidentalmente de tomar seus medicamentos, razão pela qual perdeu o controle e acabou fazendo o que, segundo ele, não queria fazer. Douglas disse, ainda, no interrogatório, que amava muito o pai de todo coração e que ele foi realmente o seu herói,

Em sua acusação, o promotor assistente Leo Ciaramitaro disse que antes de pensar que o pai era vampiro, Douglas bateu nele por causa de um celular. A irmã dele, Natalie Shannon, disse ao juiz durante o julgamento, que seu irmão tinha relacionamento violento contra o pai e ignorava conselhos médicos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!