Prefeito acusado de usar poderes econômico e político ao visitar obra em Pancas - Colatina News

Recentes

03/09/2020

Prefeito acusado de usar poderes econômico e político ao visitar obra em Pancas

Sidiclei e vereador aparecem do nada...

O prefeito Sidiclei Giles de Andrade, de Pancas, no Noroeste do Espírito Santo, é alvo de mais uma reclamação de moradores. Dessa vez a acusação é de uso dos poderes econômico e político ao postar propaganda política divulgando um vídeo em que vai pessoalmente acompanhar uma obra de calçamento.

A obra é o calçamento de uma rua íngreme do Bairro Sebastião Furtado. No vídeo ele, que estava acompanhado pelo vereador Pera, fala sobre a obra e afirma que está ali “para garantir que a obra vai sair com qualidade”. Segundo um advogado consultado pelo site, isso configura propaganda antecipada.

A presença de Sidiclei no local das obras chamou a atenção de alguns moradores. Segundo eles, o prefeito nunca foi ao bairro e agora, com as proximidades das eleições, aparece do nada. “Ele deixou o bairro abandonado todo esse tempo e agora aparece do nada dando uma de fiscalizador”.

O comentário é de João Paulo. Segundo ele, o prefeito nunca atendeu as reivindicações dos moradores, sempre empurrou com a barriga e agora, no final do mandato “sabendo que vai levar uma coça nas urnas”, aparece dando uma de salvador da pátria, tentando comprar a consciência dos moradores.

...em obra de característica eleitoreira
“Não somos bobos. Ele acha que calçando essa rua que já deveria ter sido calçada há séculos vai colocar mel na nossa boca, está enganado. Deixou-nos abandonados todos esses anos e agora aparece com a cara de pau”, disse uma moradora que não quis ser identificada por ser muito conhecida no bairro.

O advogado, que prefere não se identificar por temer perseguição política, acredita que o Ministério Público deverá tomar providências contra a propaganda eleitoral disfarçada feita por Sidiclei no morro do Bairro Sebastião Furtado. “Está na cara o abuso de poderes econômico e político”, disse ele.

O advogado explica ao Colatina News que uso de poder econômico em matéria eleitoral é a utilização excessiva, antes ou durante a campanha, de recursos financeiros ou patrimoniais que busquem beneficiar candidato, partido ou coligação, afetando, dessa forma, a normalidade e a legitimidade do pleito.

“Já o abuso do poder político”, prossegue o advogado, “está diretamente relacionado à liberdade do voto. Ele ocorre nas situações em que o detentor do poder vale-se de sua posição para agir de modo a influenciar o voto do eleitor. Em resumo, é o ato de autoridade exercido em detrimento do voto”, conclui.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!