Candidato a vice na chapa de Sidiclei já enfrentou revolta popular em Pancas - Colatina News

Recentes

17/10/2020

Candidato a vice na chapa de Sidiclei já enfrentou revolta popular em Pancas

Guima foge seguido por manifestantes batendo panelas

O ex-prefeito Agmair Araújo Nascimento, de Pancas, no Noroeste do Espírito Santo, atual candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Sidiclei Giles de Andrade, candidato à reeleição na Coligação para Pancas seguir crescendo, protagonizou momentos de muita tensão quando ainda era prefeito da cidade.

 

No dia 20 de junho de 2013, durante uma audiência pública no Sindicato dos Trabalhadores Rurais para discutir a doação de um terreno para o Estado construir uma Unidade Integrada de Polícia, uma multidão realizou manifestação contra Guima, portando faixas e gritando palavras de ordem.

 

Indignados os manifestantes gritavam “fora Guima” e “queremos a vaquejada”. Conforme informações, na época o então prefeito Guima queria desmembrar uma área do Parque de Vaquejadas da cidade para doar ao Estado. Mais de 200 pessoas cercaram o sindicato em defesa do direito à cultura e ao lazer.

 

A manifestação contra Guima marcou a história de Pancas

Acuado Guima teve que ser escoltado pela polícia durante o panelaço. A segurança na época foi realizada por 16 policiais militares de outros municípios, que foram enviados como reforço ao efetivo de Pancas. Panelaços e rojões movimentaram aquela noite histórica em que o povo se manifestou.

 

“Depois de Sidiclei, Guima foi o pior prefeito que Pancas já teve. Agora se unem os dois piores gestores públicos que passaram pela cidade, para tentarem convencer o povo a reconduzi-los à prefeitura”, enfatiza Gildásio José do Nascimento, acrescentando que o povo está cansado de enganadores.

 

Para a dona de casa Maria Madalena, Pancas está parada no tempo há anos. “Nossa cidade não se desenvolve por causa dessa corja de políticos ruins. Tivemos uma sequência de políticos ruins, que agora se unem para perpetuar no poder. Sidiclei se elegeu prometendo realizações que nunca houve”, disse.

 

Escurraçado pelo povo Guima precisou de proteção policial

“Nem o hospital ele conseguiu construir. E olha que era o carro chefe da sua campanha. Hoje usamos uma Unidade de Saúde gerenciada pela Pestalozzi, que ele diz que é hospital, que não é capaz de atender a demanda do Município. Por isso temos que recorrer a Colatina para tudo”, finaliza Madalena.

 

Guima, como é conhecido em Pancas, teve as contas rejeitadas pelo TCES (Tribunal de Contas do Espírito Santo) por irregularidades em 2016, quando ainda era prefeito, decisão transitada em julgado. O Ministério Público Eleitoral chegou a pedir a impugnação de sua candidatura, por ele ser ficha suja.

  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!