Advogado é preso após matar cachorro do amigo sem notar que estava sendo filmado - Colatina News

Recentes

google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

16/12/2021

Advogado é preso após matar cachorro do amigo sem notar que estava sendo filmado

Câmera filma o advogado Hugo (ao lado) atirando no cachorro

O advogado Hugo Amâncio Alves foi preso em flagrante depois de matar com um tiro na cabeça o cachorro de propriedade do adolescente Igor Rodrigues Moura, 16 anos, cuja pai é amigo do referido advogado, inclusive frequentava sempre a casa da família. O caso aconteceu na segunda-feira, 12, em Iporá/Go.

 

A ação do advogado foi gravada por câmera de segurança que ele desconhecia a existência. As imagens mostram ele chegando de carro, desce do veículo e vai até o portão da casa, chama o cachorro de raça Red Heeler, de três anos, e atira na sua cabeça. A prisão do criminoso foi convertida em preventiva pela justiça.

 

O adolescente disse aos policiais que ele e toda família estão revoltados com a atitude do advogado. “Ele era de dentro de casa, muito amigo de meu pai e quase todo final de semana estava na chácara conosco. Com certeza ele não sabia da existência da câmera de segurança”, disse o adolescente revoltado à imprensa.

 

O cachorro foi cruelmente morto no quintal da casa

O advogado disse na delegacia que matou o cachorro por vingança, por ele ter mordido seus dedos. Uma advogada da Subseção da OAB/GO acompanhou a prisão e a Seccional destacou que oferece apoio ao advogado detido para preservar suas prerrogativas nos casos de violação do exercício profissional.

 

O delegado Raimundo Queiroz comentou a respeito do crime bárbaro praticado pelo advogado e ressaltou que apesar da arma utilizada por ele ser registrada em seu nome, ele não poderia a estar portando. Disse ainda que além do crime contra o cachorro, o advogado foi indiciado também por porte ilegal de arma.

 

Lembrou o delegado que uma lei recente tornou mais rigorosa punição dos crimes contra animais domésticos, principalmente cães e gatos. “Foi elevado o patamar da pena para esses crimes e inclusive a Polícia Civil da cidade tem um grupo de trabalho para evitar e coibir esse tipo de crime”, enfatizou o delegado.


Siga-nos no Instagram: @colatinanews, e no Facebook: @sitecolatinanews!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário