Trafigata volta ao aconchego do xilindró depois de vários dias em prisão domiciliar - Colatina News

Recentes


google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

15/02/2022

Trafigata volta ao aconchego do xilindró depois de vários dias em prisão domiciliar

Trafigata fugindo do atentado contra ela

Quem foi recebida de braços abertos no aconchego do xilindró e a Camila de Andrade Pires Marodim, conhecida como Trafigata, acusada de atuar no tráfico de drogas na região de Curitiba/PR. Ela foi presa na quinta-feira, 10, a pedido do Ministério Público do Paraná por violar regras da tornozeleira eletrônica.

 

Trafigata cumpria prisão em regime domiciliar desde novembro do ano passado, quando foi presa em uma operação da Polícia Militar contra uma quadrilha responsável pelo tráfico de drogas na região. Durante a operação uma pessoa morreu e 15 foram presas, incluindo ela, que depois conseguiu regime domiciliar.

 

Em 31 de janeiro ela sofreu atentado a tiros no Bairro Alto Boqueirão ao voltar do supermercado com um amigo (veja vídeo abaixo) e conseguiu se salvar de mais de 20 disparos. O marido dela foi morto em novembro durante uma festa de aniversário de um dos filhos do casal, poucos dias antes de ela ser presa.

 

Ao decretar a prisão preventiva o juiz afirmou que além de proteger a sociedade e a determinação do Tribunal de Justiça que foi desobedecida, a medida servirá ainda para proteger a investigada, “que estará em segurança no estabelecimento prisional apropriado, sem quaisquer riscos para sua vida ou integridade física”.

 

De alta periculosidade, Camila é acusada de chefiar uma organização criminosa ligada ao tráfico de drogas. Segundo o Ministério Público do Estado, ela mascarou o patrimônio de veículos de luxo e propriedades avaliados em cerca de R$ 4 milhões. A polícia continua investigando o atentado praticado contra ela.

 


Siga-nos no Instagram: @colatinanews, e no Facebook: @sitecolatinanews!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário