Justiça com as próprias mãos. Sogra é presa por matar o genro que maltratava sua filha - Colatina News

Recentes


google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

31/05/2022

Justiça com as próprias mãos. Sogra é presa por matar o genro que maltratava sua filha

Iris no carro do genro assassinado, comprando gasolina

Por determinação da juíza da 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias/RJ, que decretou sua prisão temporária, Íris Silva foi presa no final de semana pelo assassinato do motorista de aplicativo Raphael Galvão, que era seu genro. Segundo a polícia, a sogra planejou o crime após saber que ele agredia sua filha.

 

A sogra foi flagrada pelas câmeras de segurança comprando o combustível utilizado para provocar o incêndio que carbonizou o genro. O corpo dele foi encontrado no porta-malas do carro no dia 24 de abril. Ela tomou a decisão ao receber um telefonema da filha Thamires Silva se queixando das agressões dele.

 

Raphael teve o corpo carbonizado pela sogra

Ainda segundo informações, após ligar para a mãe Thamires encaminhou uma mensagem para a cunhada de nome não divulgado, dizendo que havia apanhado do marido a noite inteira e que não queria mais viver com ele. Contudo, no dia seguinte ela voltou atrás e disse que estava tudo bem entre eles.

 

No dia do crime Raphael saiu para atender uma corrida por volta das 19h e não mais foi visto. Às 20h33m seu carro foi filmado pelas câmeras em um posto de combustíveis. Sua sogra desce do veículo e compra dois litros de gasolina, dizendo que era para abastecer um gerador de energia em um sítio em Xerém.

 

O carro de Raphael foi totalmente destruído

Conforme levantamentos realizados pela Polícia Civil, Íris não é flor que se cheire e que já tem passagem pela polícia por tentativa de homicídio. Contudo, não foi informado quem foi sua vítima e nem se ela está cumprindo ou já cumpriu pena pelo crime praticado. A coragem da sogra espantou os moradores da localidade.

 

Diante dos resultados das investigações realizadas pela DHBF (Delegacia de Homicídio da Baixada Fluminense), a juíza Alessandra da Rocha Lima Roidis decretou a prisão da sogra endiabrada, que já está vendo o sol nascer quadrado. A defesa de Íris entrou com pedido de relaxamento da prisão, mas foi negado.

 

Siga-nos no Instagram: @colatinanews, e no Facebook: @sitecolatinanews!

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário