População ameaça fazer manifestação se não implantarem farmácias de plantão 24 horas - Colatina News

Recentes

10/06/2019

População ameaça fazer manifestação se não implantarem farmácias de plantão 24 horas

As farmácias só ficam abertas até as 20h em Colatina

A população de Colatina/ES reivindica há anos às autoridades locais a implantação de farmácias de plantão 24 horas para atender casos de urgências que ocorrem durante a noite. São muitos os casos de pessoas que necessitam adquirir medicamentos durante a noite e não conseguem por falta de farmácias de plantão.

O Município de Colatina, cuja população ultrapassa os 120 mil, já comporta farmácias de plantão. “Há municípios bem menores que Colatina que têm farmácias de plantão e aqui não temos. Quando precisamos de medicamentos durante a noite, temos que fazer uma verdadeira maratona pra conseguir”, disse José Carlos Calinsk.

Para o morador, falta interesse por falta da administração, que não move nem uma palha para solucionar o problema que vem atormentando os moradores há anos. “Esse prefeito pavão só sabe fazer mídia para aparecer, mas trabalhar que é bom, nada. Estamos abandonados num mato sem cachorro”, acrescenta o morador.

Outros moradores também reclamaram e disseram ao Colatina News, que desde 2013 está em vigor uma Lei Municipal determinando que apenas as farmácias de rodízio de plantão podem funcionar depois das 20h. Dessa forma, apenas três farmácias do centro e uma de São Silvano podem funcionar durante as 24 horas.

Até parece que os vereadores estão protegendo alguns empresários da área, pois desde 2017 que tramita naquela casa de leis um projeto de lei que coloca fim a essa proibição e que nunca é votado. Sempre que o projeto entra em pauta para votação, vereadores pedem vistas e emperra tudo”, complementou Adalgiza Portes Conde.

Ao finalizar, José Carlos argumentou que as coisas só vão ter uma solução se a população tomar providências. “Nós temos que nos unir, cobrar e se for possível até mesmo fazer uma manifestação na porta da prefeitura e da Câmara Municipal. Do jeito que as coisas estão é que não podem continuar”, conclue.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!