Enfermeira denuncia péssima condição de trabalho em Pancas e irrita prefeito - Colatina News

Recentes

20/05/2020

Enfermeira denuncia péssima condição de trabalho em Pancas e irrita prefeito

Clarisse poderá ser punida por dizer a  verdade (Foto: Facebook)

O prefeito Sidiclei Giles de Andrade, de Pancas, no Noroeste do Espírito Santo, decidiu dar um cala boca na enfermeira Clarisse Oliveira Gobbo Hofmanm porque ela, após 10 anos insistindo sem obter resultado, decidiu desabafar nas redes sociais sobre a precariedade da Unidade de Saúde onde trabalha.

Indignada, Clarisse disse que na US onde trabalha não tem lugar para depositar lixo contaminado, não há sala apropriada para fazer curativos, injeção ou nebulização separados e nem lugar adequado para fazer refeições, tendo que se valer da recepção, sala contaminada ou sentada em balanças.

“Mesmo assim trabalhamos fazendo o máximo que podemos fazer, tendo ou não condições, porque o povo não tem culpa”, relata a enfermeira em sua postagem. Ela deixa claro que não gosta de expor opiniões nas redes sociais e não toma partido, porque seu partido é sua família, sua profissão e seus ideais.

Ela afirma que há 10 anos envia o mesmo ofício requerendo melhorias que nunca vem. “Dessa vez decidiram pintar e mudar uma parede de lugar para depois chamar de reforma, mas o lixo contaminado continuará armazenado junto com material de limpeza ou em um balde de lixo embaixo da pia”.

Fúria do prefeito

Sidiclei aplica Lei da Mordaça em enfermeira
As injeções continuarão sendo aplicadas na mesma sala de curativo, que, segundo ela, é a única que existe para fazer a triagem de pacientes. “Será que estou errada em querer um lugar melhor para trabalhar e atender com qualidade o ser humano ou exercer minha profissão com dignidade?” Indaga.

E ao finalizar seu desabafo que teve efeito de uma bomba, Clarisse pergunta: “Enfim, por que tenho que me calar se quando olho no Portal Transparência e vejo uma verba de R$ 900 mil na conta de uma pessoa/fornecedor ou passo na frente de uma obra de oura unidade maior que o PA do Município então, né?”

O desabafo da enfermeira sobre a péssima condição de trabalho despertou a fúria do prefeito Sidiclei, que a enviou um ofício pedindo que leve informações de irregularidades às autoridades e lhe concedendo 24 horas para que apresente provas de irregularidades em contratações pela administração.

Ainda no ofício, o prefeito Sidiclei ameaça abrir Sindicância ou Processo Administrativo Disciplinar contra a servidora, que poderá culminar na aplicação de penalidades funcionais e administrativas, conforme a legislação municipal em vigor. A atitude do prefeito não foi bem aceita pela população panquense.

Cidadã diz que prefeito é relapso

Ofício ameaçando enfermeira que disse a verdade
As pessoas ouvidas foram unânimes em afirmar que o prefeito mais uma vez estava dando um tiro no pé ao ameaçar de punir a enfermeira por ter reclamado do péssimo ambiente de trabalho, que é de conhecimento geral de quem necessita de atendimento nas Unidades de Saúde do Município.

“Apesar de ser da área, esse prefeito nunca fez nada pela saúde do Município. É um prefeito relapso, que agora quer calar a enfermeira por ela ter reivindicado um lugar melhor para desenvolver o seu trabalho. As unidades de saúde do Município estão abandonadas”, afirma a dona de casa Luzia Maria.

José Afonso também sai em defesa da enfermeira, que segundo ele é uma pessoa educada e que trata com carinho todos os pacientes. “Isso demonstra a incapacidade desse prefeito para administrar a cidade. Ele é um péssimo profissional, um prefeito horrível e arrogante. O que é dele está guardado”.

“A gente sabia que Sidiclei seria um fracasso assim que ganhou e fez um churrasco de comemoração. Naquele instante deu para saber que seria igual ou pior que os demais, o que ficou provado pelas contratações irregulares, inclusive de marmitex para um hospital que não funciona”, completa José Afonso.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!