Comunidade denuncia uso de água imprópria em Unidade de Saúde de Pancas - Colatina News

Recentes

08/06/2020

Comunidade denuncia uso de água imprópria em Unidade de Saúde de Pancas

A Unidade de Saúde foi construída no local...

A comunidade de Laginha de Pancas, no Noroeste do Espírito Santo, denuncia a utilização de água imprópria para o consumo na Unidade de Saúde Augusto Alfredo CortelletI. Segundo o resultado do exame realizado para averiguação, a água utilizada na unidade está em desacordo com os padrões de portabilidade.

De acordo com as informações, no local existia uma escola, que foi desativada justamente por causa da péssima qualidade da água, e o prefeito Sidiclei Giles de Andrade aproveitou a estrutura para construir a Unidade de Saúde sem se importar com as reclamações da comunidade sobre a qualidade ruim da água.

Ao tomar conhecimento de que a comunidade estava reclamando da qualidade da água utilizada na Unidade de Saúde, o coordenador Renan do Forró afirmou, por meio de rede social, que a Secretaria Municipal de Saúde está disponibilizando galões de água mineral para uso de pacientes e funcionários.

A informação de Renan foi prontamente rebatida, e informações obtidas no local pelo Colatina News dão conta de que nunca houve água mineral destinada à unidade, onde o bebedouro que existe é conectado à parede e é de uso comum para servidores que trabalham no posto e pacientes que procuram a unidade.

... onde funcionava essa escola desativada
Ainda de acordo com informações obtidas pelo site no local, a Unidade de Saúde tem uma péssima estrutura, está totalmente fora dos padrões, não possui sala de curativos e nem de medicação. “Como se não bastasse, quem utiliza o local ainda tem que consumir água de cocô. Isso é uma total falta de respeito”.

“O poço é insalubre e a água é utilizada para lavar mão, fazer curativos, procedimentos, nebulizações, comida etc. A água não é só para beber. Mesmo que estivessem fornecendo água mineral, isso não resolveria o problema”, disse um morador da comunidade, que acompanha o funcionamento da unidade.

“Esse coordenador não entende nada de saúde. O negócio dele é música. Ele está fazendo um péssimo trabalho e isso tem prejudicando não só o rendimento das pessoas que trabalham no posto, como traz sérios riscos para nós da comunidade, que sempre precisamos recorrer à Unidade de Saúde”, afirma ele.

Para o morador Miguel, a prova de que a água utilizada na Unidade de Saúde é precária e imprópria já existe. O caminho agora é recorrer ao Ministério Público para tentar embargar a unidade por falta de estrutura. “A Unidade de Saúde não pode continuar utilizando água de bosta e colocando a comunidade em risco”.

Veja o resultado da análise realizada no local, mostrando que a água consumida na Unidade de Saúde que atende as comunidades de São Pedro, São José e Vitor Cortelleti, no Distrito de Laginha de Pancas, é imprópria, por estar em desacordo com os padrões de portabilidade, ao apresentar Escherichia Coli

   






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!