Presidente fecha Câmara de São Gabriel da Palha para prejudicar manifestação - Colatina News

Recentes

25/06/2020

Presidente fecha Câmara de São Gabriel da Palha para prejudicar manifestação

Vereadores encontraram a Câmara fechada

Um Decreto fechando a Câmara Municipal de São Gabriel da Palha, no Noroeste do Espírito Santo, por sete dias causou revolta nos demais vereadores, segundo os quais o decreto editado pelo atual presidente do legislativo, Tiago dos Santos, tem por objetivo esvaziar uma manifestação que seria realizada na terça-feira.

Tiago dos Santos, que juntamente com Lucas Wagner dos Santos, o Waguinho da Saúde, foram condenados por corrupção, desde que reassumiu o cargo por determinação judicial, que vem enfrentando oposição por parte dos colegas vereadores, que pedem sua renúncia como presidente daquela casa de leis.

Os dois foram condenados por pedirem R$ 10 mil a um empresário do Município em 2018 para influenciar a prefeita Lucélia Ferreira, a Céia, a contratar sua empresa para a realização de rodeio durante a festa da cidade. Entretanto a festa não foi realizada e os dois vereadores não devolveram o dinheiro recebido.

Tiago e Waguinho da Saúde chegaram a serem afastados do cargo por duas vezes, mas acabaram retornando por determinação judicial, o que provocou revolta na população. Várias manifestações contra o retorno dos dois vereadores foram realizadas pela população gabrielense, mas eles continuam na atividade.

Uma manifestação aconteceria na terça-feira, 23, mas acabou não ocorrendo, porque o presidente baixou Decreto fechando a Câmara Municipal por sete dias, atitude criticada pelos vereadores Tiago Rocha (PSL), Luiz Vial (DEM), Júnior Pinaffo (DEM), Guinha (PMN), Leandro Bragatto (Podemos) e Braz (PSDB).

Os referidos vereadores fizeram uma manifestação na porta da Câmara Municipal e afirmaram que não foram comunicados com antecedência sobre o Decreto, e ao chegaram para a sessão encontraram tudo fechado. De acordo com eles, o fechamento é um tapa na cara do povo de São Gabriel da Palha.

Eles disseram, ainda, que a decisão do presidente da Câmara foi para evitar a manifestação que aconteceria naquele dia. “Infelizmente não houve a manifestação, mas convidamos a população vir à Câmara na próxima terça-feira, ocasião em que faremos a manifestação”, disse o vereador Tiago Rocha.

“Ao chegarmos para a sessão encontramos servidores saindo. Se é pra fechar, que se feche tudo. Estão com medo do povo que viria para a porta da Câmara. Mas convido a todos para na terça-feira virem para um manifesto pacífico e desafio os dois vereadores a saírem no meio do povo”, finaliza Tiago Rocha.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!