Vereadores prometem recorrer ao Ministério Público contra abuso da Cesan - Colatina News

Recentes

27/06/2020

Vereadores prometem recorrer ao Ministério Público contra abuso da Cesan

Os vereadores Mulinha e...

A Cesan foi motivo de críticas por parte de vereadores durante a sessão da Câmara Municipal de Barra de São Francisco, no Noroeste do Espírito Santo, de segunda-feira, 22, por causa das arbitrariedades que a empresa vem praticando no Município, desrespeitando as leis municipal e federal.

O primeiro a denunciar o tratamento irregular que a empresa tem dado ao consumidor francisqauense foi o vereador Huander Boff. Ele denunciou os cortes de fornecimento realizados pela Cesan durante a pandemia, chegando ao absurdo de cortar o fornecimento de água durante os finais de semana.

“O que a Cesan, que tem a concessão para atuar no Município por mais 20 anos, vem fazendo é um crime”, disse o vereador, que na oportunidade solicitou ao presidente da Câmara que seja requerido junto ao governador do Estado providência contra a empresa, que atua com atos de terrorismo.

Também o vereador Wilson Pinto das Mercês, o Mulinha, criticou a atuação irresponsável da Cesan e afirmou que serão tomadas as medidas judiciais cabíveis, com encaminhamento de representação ao Ministério Público, pedindo providências contra a empresa pelo não cumprimento da legislação.

...Boff prometem ações contra abusos da Cesan
“Além da lei federal, temos também uma lei municipal que proíbe o desligamento do fornecimento de água e energia nos finais de semana. A Cesan não está acima da lei e por isso vamos tomar as providências cabíveis. Para tanto estamos coletando os nomes dos prejudicados”, disse Mulinha.

Com um atendimento abaixo do desejável e prestação de serviço de péssima qualidade, a Cesan, considerada pelos reclamantes como a pior empresa de saneamento básico do país, vem gerando reclamações pela falta de respeito com o consumidor e pela péssima qualidade do serviço prestado aos clientes.

“Essa empresa já era pra ter sido expulsa de Barra de São Francisco há muitos anos, mas acabou recebendo o direito de nos proporcionar esse serviço horrível por mais 20 anos. Perdemos a oportunidade de termos um SAAE nos atendendo e vamos continuar com essa porcaria”, disse Jonas Alves da Silva.

“A Cesan é uma empresa bandida. Ela pratica estelionato ao vender ar ao invés de água e comete crime ambiental ao cobrar taxa de esgoto e despejar os dejetos nos rios que cortam a cidade. Não entendo porque o Ministério Público até hoje não tomou providências”, disse Afrânio Ribeiro Rivas.


Ele acrescenta que a Cesan explora o Município há décadas e nunca plantou um pé de árvore nas nascentes, usa o mesmo reservatório há 50 anos, não fez captação em outro afluente, como o Rio São Mateus, por exemplo, e nem tirou o Pinicão da área urbana, o que demonstra a sua total irresponsabilidade.

“Não entendo o critério de aumento de tarifa dessa empresa. Durante a pandemia a Cesan aproveitou para roubar do consumidor. Trabalho fora e só uso água para tomar banho e lavo roupas nos finais de semana. Mesmo assim o aumento foi de quase mais de 50%. Absurdo”, reclama Marta Rocha Lima.

De acordo com a nova lei que passou a valer a partir de terça-feira, 16, está proibido o corte de fornecimento de serviços públicos em véspera de fim de semana ou feriado. A medida vale para concessionárias de energia elétrica, água e esgotos, gás encanado, além de empresas de telefonia e internet.

Ainda segundo a lei, a companhia é obrigada a enviar um comunicado prévio ao consumidor de que o serviço será desligado, informando o dia em que isso ocorrerá, o que deverá ser necessariamente durante o horário comercial. A lei tem caráter definitivo e continuará valendo após a pandemia do Coronavírus.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!