Linhares e Água Doce do Norte têm em comum o abandono da saúde pública - Colatina News

Recentes

06/11/2020

Linhares e Água Doce do Norte têm em comum o abandono da saúde pública

Moradores do BNH reclamam da falta de investimento na saúde

Água Doce do Norte, no Noroeste, e Linhares, no Norte do Espírito Santo, têm em comum a falta de responsabilidade de seus administradores em relação ao setor de saúde. A prova disso são as reclamações constantes de falta de medicamentos, de exames especializados e até mesmo os mais simples.

 

Em Linhares, moradores do Bairro BNH estão há quatro meses sem atendimento odontológico no Posto de Saúde, em decorrência da falta de energia elétrica com capacidade para suportar o funcionamento dos equipamentos. A denúncia foi feita por moradores ao GADH (Grupo de Apoio aos Direitos Humanos).

 

Segundo os moradores, a situação é precária, porque o posto tem três odontólogos que ficam ociosos, porque a rede de energia ficou obsoleta e não suporta o funcionamento do compressor e nem de outros equipamentos. Em vista disso, os profissionais não podem trabalhar e a população sai prejudicada.

 

O presidente afastado do GADH, ativista Jonas da Silva Soprani, manteve contato com os responsáveis pela Unidade de Saúde, numa tentativa de solucionar o problema, mas o que ouviu foram explicações desconexas, tentativas de amenizar a gravidade do problema e nenhuma certeza de solução para o caso.

 

Em Água Doce do Norte situação tensa

 

Em Água Doce do Norte a coisa vai de mal a pior

No Município de Água Doce do Norte a situação não é diferente. Praticamente acéfala, a administração aguadocense anda a passos largos para o abismo, e nessas situações, o setor de saúde costuma ser o mais prejudicado. “Desde a morte de Paulo Márcio, que era um prefeito muito ruim, que a coisa piorou mais”.

 

A afirmação é de “seu” João Mascarenhas. Ele acrescenta que “Paulo Márcio foi um péssimo prefeito, vivia beneficiando seus apadrinhados e gastava dinheiro público com coisas supérfluas, mas ao menos um pouco fazia pela saúde. Já esse Jacy Donato está enterrando cada vez mais a nossa cidade”, salienta ele.

 

A situação da saúde pública em Água Doce do Norte é tão precária, que uma mulher, cujo nome será mantido em sigilo, foi ao hospital local passando mal e não obteve atendimento, porque não havia médicos de plantão. A paciente, que estava mal e necessitando de atendimento, sofreu três convulsões seguidas.

 

Totalmente exposta, a mulher foi atendida por alguns funcionários e populares que estavam no local, mas que nada puderam fazer, haja vista que a situação da mulher só seria resolvida com atendimento médico. Uma testemunha filmou o acontecimento e aproveitou para cobrar providências da administração.

  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!