Novo prefeito de Colatina fará auditoria em contratos deixados por Sérgio Meneguelli - Colatina News

Recentes

google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

02/01/2021

Novo prefeito de Colatina fará auditoria em contratos deixados por Sérgio Meneguelli

Guerino Balestrassi fará auditoria em contratos de Meneguelli

“Agora eu quero ver a onça beber água”. O comentário é do morador de Colatina, no Noroeste do Espírito Santo, Laurentino José Gouveia da Silva, ao tomar conhecimento de que o prefeito Guerino Balestrassi (PSC), vai instaurar uma auditoria para rever todos contratos da Prefeitura Municipal, firmados pelo ex-prefeito Sérgio Meneguelli. 

 

A decisão foi repassada à imprensa pelo próprio prefeito Guerino, que na oportunidade disse que a equipe de Meneguelli deixou de passar algumas informações requeridas. Disse, ainda, que o ex-prefeito não lhe deu nenhuma garantia de que os contratos deixados por sua administração estejam completamente isentos de problemas. 

 

Segundo Guerino, durante a transição não houve tempo hábil para apurar os contratos com mais profundidade, e que em virtude disso, precisa apurar os contratos mais de perto. “Pedimos ao ex-prefeito que assinasse um comprovante de que esses contratos não teriam problemas, mas não aceitou. Por isso farei a auditoria”, disse Guerino. 

 

As milionárias fontes luminosas foram um delírio de Meneguelli

Ele acrescenta, que o objetivo da auditoria é analisar os valores e averiguar se as medições foram feitas adequadamente, haja vista que alguns valores podem terem sido pagos sem terem sido executadas as medições. “Às vezes ocorre de uma administração para outra. A transição foi curta e faltaram informações”, disse Guerino. 

 

Vale destacar que durante quatro anos, as poucas obras que Sérgio Meneguelli tentou fazer, foram alvos do Tribunal de Contas e do Ministério Público em virtude de sua total falta de interesse público, como no caso das fontes luminosas que seriam construídas na Avenida Moacir Dalla (Beira-Rio) e no centro da cidade, ao custo de R$ 2 milhões. 

 

A licitação para a contração da empresa que construiria as fontes foi suspensa pelo Tribunal de Contas e o prefeito Sérgio Meneguelli ainda virou réu em uma ACP (Ação Civil Pública) ajuizada pelo promotor Marcelo Ferraz Volpato, que dentre outras, pediu o bloqueio da verba que o prefeito colatinense pretendia usar na construção da obra. 

 

Obra na qual Meneguelli consumiu cerca de R$ 500 mil só em lonas pretas

O promotor pediu, na Ação CIvil Pública, que a verba de R$ 2 milhões e 172 mil, destinada à construção de fontes luminosas, fosse bloqueada e utilizada na reforma de escolas, abrigo de menores e pagamento de mensalidades em atraso junto ao Lar Irmã Sheila. A construção das fontes luminosas dividiu a opinião dos colatinenses na época. 

 

Outra obra repleta de irregularidades e que também foi motivo de intervenção do Ministério Público é a de contenção das encostas dos bairro São Braz e Nossa Senhora Aparecida, na qual Meneguelli gastou cerca de R$ 500 mil em aditivos para a empresa colocar lonas pretas depois de fazer algumas medições e limpeza da área. 

 

Como disse o morador Marco Antônio Souza, “Sérgio Meneguelli perdeu muito tempo pintando praças, capinando canteiros, plantando flores e fazendo vídeos para enganar ingênuos, tempo que deveria ter sido utilizado para alavancar a administração e deixar os serviços de garis e jardineiros para quem é pago pelo Município para esse fim”. 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Baixe nosso aplicativo!

Baixe nosso aplicativo!
Aqui o acidente é fatal e não a vítima, bandido não é tratado como suspeito, distrito não é chamado de vila e a notícia é divulgada nua e crua, sem medo. Baixe o App e tenha as notícias na palma de sua mão. Para baixar nosso aplicativo clic na imagem!