Padre critica atuação de bolsonaro, é atacado por vereador e ameaçado por bolsonaristas - Colatina News

Recentes

google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

08/10/2021

Padre critica atuação de bolsonaro, é atacado por vereador e ameaçado por bolsonaristas

Padre Romário incomoda políticos descompromissados com o povo

Gerou revolta a atitude do presidente da Câmara Municipal de Mantenópolis, no Noroeste do Espírito Santo, Moacyr Lopes (MDB), de atacar publicamente o padre Romário Hastenreiter, por ele ter criticado durante um sermão as ações e omissões do presidente Bolsonaro na condução da pandemia da Covid-19.

 

Exaltado e agindo como se fosse o manda-chuva da cidade, o vereador disse que o padre não poderia ter dito tantas “bobagens” e enfatizou que o sacerdote desrespeitou toda a comunidade católica da cidade. Além de atacar o padre, o vereador chamou o ex-presidente Lula de ladrão, sem apresentar provas.

 

Vale destacar que em virtude de sua posição crítica em relação aos atos do presidente frente à grave crise pela qual passa o país, o padre Romário tem sofrido ameaças por parte de bolsonaristas. Inclusive, um carro preto foi flagrado rodeando a casa paroquial com pessoas xingando e ameaçando o padre.

 

Moacyr age como se respondesse pela comunidade católica

Os ataques do vereador Moacyr foram repudiados pelo padre, que afirmou não se intimidar com “os esperneios bolsonaristas”. Disse, ainda, que a revolta do vereador é por não ter como explicar a gestão desastrosa na pandemia por parte do presidente, que culminou com quase 600 mil mortos, vítimas da Covid-19.

 

Pessoas ouvidas pelo Colatina News foram unânimes em dizer que o vereador Moacyr não tem procuração para falar em nome da comunidade católica, e enfatizaram que o padre simplesmente criticou a situação caótica em que o país está vivendo na administração de Bolsonaro e que não tem como ser negada.

 

Em 2017 o padre Romário foi ameaçado de processo pelo então senador Magno Malta, por criticar durante homilia os três senadores capixabas por terem votado a favor da Reforma Trabalhista no Senado Federal. Na época o apoio ao padre pelas redes sociais foi tão grande, que o senador amarelou e não o processou.

 

Siga-nos no Instagram: @colatinanews, e no Facebook: @sitecolatinanews!

 

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário