Policial a paisana espanca cidadãos em abordagem próximo a bar e mata mulher - Colatina News

Recentes

google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

07/02/2022

Policial a paisana espanca cidadãos em abordagem próximo a bar e mata mulher

Andressa foi morta por um policial truculento

Uma abordagem policial na porta de um bar em São Sebastião do Anta/MG ocorrida na madrugada desta segunda-feira, 07, acabou culminando com a morte de uma mulher e ferimento de um homem que não teve o nome divulgado pela polícia e que se encontra internado sob escolta policial em um hospital.

 

Segundo informações, na noite de domingo policiais foram acionados por causa da prática de vários roubos ocorridos na cidade, dando início a uma abordagem violenta de pessoas que estavam próximas a um bar, ocasião em que um dos abordados estava armado, reagiu e foi imobilizado com disparos no ombro.

 

O policial arbitrário espancava as pessoas abordadas

O trabalho dos policiais foi filmado por câmeras de segurança, por meio da qual observa-se um sargento à paisana atuando com violência pouco comum em abordagens policiais, agredindo cidadãos a chutes e empurrões, até que em dado momento saca de uma arma e dispara duas vezes contra uma mulher.

 

A vítima se trata de Andressa Cristiane da Silva, 40 anos, que era irmã do rapaz que havia sido baleado minutos antes por outro policial, que agindo com cautela apenas o imobilizou atingindo-o no braço e no ombro direito. O policial a paisana alega que matou a mulher porque ela o atingiu na barriga com uma facada.

 

Este é o policial que matou friamente Andressa

Em nenhum momento do vídeo se vê o sargento que não teve o nome divulgado sendo esfaqueado. O que se observa é sua truculência esmurrando e chutando pessoas que estavam sendo abordadas, com a conivência de outros policiais que a tudo assistiam sem nada fazer para conter o policial sedento de sangue.

 

Andressa foi socorrida ao Hospital São Sebastião, onde morreu durante atendimento médico. Seu corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal). Testemunhas ficaram assustadas com a monstruosidade praticada pelo policial a paisana e esperam que o Ministério Público tome as providências contra ele.

 


Siga-nos no Instagram: @colatinanews, e no Facebook: @sitecolatinanews!

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário