Homem espanca ex-companheira, debocha da polícia e promete matá-la ao ser solto - Colatina News

Recentes

google.com, pub-2151647549971277, DIRECT, f08c47fec0942fa0

20/01/2021

Homem espanca ex-companheira, debocha da polícia e promete matá-la ao ser solto

Foto ilustrativa

Ao ser questionado sobre o valor de R$ 100,00 pago como pensão para o filho, um homem de 34 anos, que não teve o nome divulgado pela polícia, tentou matar a ex-companheira de 29 anos. Ao ser preso pela polícia, o indivíduo debochou da justiça, dos policiais que efetuaram sua prisão e, reafirmou que matará a ex-mulher ao sair. 

 

A confusão se deu na noite de terça-feira, 19, no Bairro Santa Mônica, na Pampulha, em Belo Horizonte/MG. Segundo registro policial, o indivíduo foi até a casa da ex-companheira para entregar a pensão do filho de quatro anos do casal, ocasião em que a mulher, ao recebê-lo na portaria, reclamou do valor pago e prometeu ir à justiça. 

 

Transtornado, o indivíduo agrediu violentamente a ex-companheira, chegando ao ponto de tentar asfixia-la, depois de bater sua cabeça contra o asfalto e desferir vários chutes e murros. A vítima correu para dentro do apartamento, mas o criminoso foi atrás e tentou esfaqueá-la, só não conseguindo, porque ela entrou no banheiro e se trancou. 

 

Criminoso disse que iria subornar o delegado 

 

Como se estivesse dominado por algum espírito ruim, o homem destruiu todos os móveis e objetos da residência. Ele só não causou mais estrago, porque a vizinhança acionou a polícia e ele fugiu do local afirmando que retornaria para matar a ex-companheira, o que realmente aconteceu, mas se deparou com a viatura policial. 

 

Segundo os policiais, o indivíduo não se intimidou com a presença da guarnição e zombou dizendo que “a lei não funciona”, que “subornaria o delegado”, que “os policiais eram todos corruptos” e que “não estava nem aí”. Ele foi preso e indiciado por tentativa de assassinato e roubo, pois tomou o celular, o cartão e chave do carro da vítima. 

 

Enquanto era conduzido à Delegacia de Plantão de Atendimento à Mulher, no Bairro Santo Agostinho, na Região Centro-Sul da capital, o indivíduo fazia ameaças à vítima dentro da viatura, repetindo a todo momento a frase “Vou matar essa vagabunda”. Vizinhos da vítima estão preocupados, pois o indivíduo poderá cumprir a ameaça. 

  

Aqui o acidente é fatal e não a vítima, bandido não é tratado como suspeito, distrito não é chamado de vila e a notícia é divulgada nua e crua, sem medo. Baixe o App e tenha as notícias na palma de sua mão. É só clicar aqui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas noticias!

Baixe nosso aplicativo!

Baixe nosso aplicativo!
Aqui o acidente é fatal e não a vítima, bandido não é tratado como suspeito, distrito não é chamado de vila e a notícia é divulgada nua e crua, sem medo. Baixe o App e tenha as notícias na palma de sua mão. Para baixar nosso aplicativo clic na imagem!